Para aquele que virou a vida do avesso

É claro que não era amor.

Deu tempo de gostar das suas piadas, do seu sorriso e até da sua cara de sono pela manhã, mas não deu tempo de descobrir se era amor.

E agora, eu tô indo embora. Sem querer, sem pensar, apenas indo.

Com aquela sensação de ter esquecido algo, mas a absoluta certeza de que é muito mais seguro ir.

Não deu pra ser amor, não deu pra ser nada. Não somos sequer momentos memoráveis, uma bela história, nem mesmo lembranças gostosas.

Somos só aquela saudadezinha que arranha bem lá no fundo, pra lembrar a gente de deixar o coração bater.

Nós dois somos apenas uma soma de coisas que poderiam ter funcionado, mas que não tiveram nem tempo de existir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s